Entrevista a Sérgio Trincheiras, Director Geral da MCS

Entrevista a Sérgio Trincheiras, Director Geral da MCS

11 de Agosto de 2015 - “O crescimento da cultura do seguro na sociedade Moçambicana exige uma concorrência maior entre seguradoras, mas saudável para o cliente” 

O que é a MCS e que serviços é que oferece?

A MCS é um Companhia de Seguros de direito moçambicano a operar no ramo Não Vida e presente no mercado desde 2001, tem mantido a imagem de qualidade e rigor técnico que predomina desde a sua constituição, permitindo um crescimento sustentável. Tem uma oferta alargada de seguros nos mais diversos ramos.

Desde 2001 no mercado Moçambicano na área de seguros, Quais são os maiores desafios e que soluções encontraram para superar? 

Nos últimos 15 anos a cultura de seguro na sociedade moçambicana e no tecido empresarial tem tido uma evolução notória, apesar de baixo tem sido evidente uma cada vez maior taxa de penetração dos seguros na economia atingido os 2%. Existiu um acréscimo significativo do número de Seguradoras a operar no mercado bem como de mediadores autorizados, sendo importante o trabalho do Instituto de Supervisão de Seguros de Moçambique na regulamentação e monitorização de forma a existir um cada vez maior profissionalização do sector. O crescimento da cultura do seguro na sociedade moçambicana exige uma concorrência maior entre Seguradoras, mas saudável para o cliente que não quer só o melhor preço mas sim um serviço de qualidade quer na emissão quer na regularização de sinistros. A MCS tem procurado desenvolver paulatinamente a sua presença ao nível do território nacional quer através de balcões, desenvolvimento da sua rede de mediação, profissionalização de promotores e dos colaboradores, utilização de Resseguradores de renome internacional,  transmitindo segurança aos seus clientes e lesados.  

Com novas descobertas de recursos, Moçambique tornou se num país com muitos desafios a nível de novas coberturas e serviços. Que produtos a MCS pretende oferecer a médio e longo prazo para fazer face a essa necessidade? 

A MCS tem vindo a colocar no mercado produtos e coberturas inovadoras e flexíveis que se adequam às necessidades do cliente, quer a nível particular quer a nível empresarial, pretendendo dar uma oferta global de produtos que dê segurança e qualidade de serviço aos seus clientes. Esta oferta no decorrer de 2015 irá ser alargada com o início da exploração do ramo Vida permitindo obter maiores sinergias quer com clientes numa oferta global de produtos quer com o Canal de Bancassurance que detém um enorme potencial de crescimento. Existe igualmente a necessidade da cooperação entre Seguradoras de forma a dar cumprimento à legislação no sentido de reter os grandes riscos decorrentes das novas descobertas de recursos, quer ao nível de co-seguro, bem como o igualmente necessário Resseguro dentro das capacidades de cada um.  

Qual é principal estratégia para dar rápida resposta as PME’s moçambicanas, face a concorrência? 

Serviço de qualidade ao nível da subscrição de produtos flexíveis e adaptados às necessidades das PME´s, com vantagens adquiridas caso seja um cliente global, bem como ao nível de sinistros com uma rede alargada de prestadores de serviços no território nacional. Este serviço de qualidade só é possível com uma cada vez mais alargada rede de Balcões, de mediadores e Lojas Agente visando uma sempre necessária proximidade com o cliente ou lesado. 

Olhando para eixos estratégicos da MCS, qual é a importância de se associar a Câmara de Comércio Moçambique Portugal? 

A Câmara de Comercio Moçambique Portugal visa o estreitar de relações e obtenção de sinergias entre tecido empresarial moçambicano e português, bem como debater os problemas ou dificuldades existentes na economia moçambicana e encontrar as devidas soluções para os ultrapassar, tendo em conta a história sócio económica desenvolvida entre os dois países e sempre de salutar  o ambiente saudável que persiste até hoje e que pode potenciar o tecido empresarial moçambicano no crescimento conjunto da economia.